Instruções para Autores | Instructions to Authors

 

“Anamnesis” publica Artigos Originais, Artigos de Revisão, Artigos de Casos Clínicos, Artigos de Opinião e Comentários. Publica também Artigos de Actualização Terapêutica e reportagens de Simpósios Nacionais e Internacionais que, em princípio, são da responsabilidade exclusiva da redacção ou efectuados por convite desta.

Os artigos originais submetidos para publicação devem ser preparados de acordo com a secção “IV. Manuscript Preparation and Submission” das “Recommendations for the Conduct, Reporting, Editing, and Publication of Scholarly Work in Medical Journals” (Updated December 2014) do “International Committee of Medical Journal Editors” (disponíveis em: http://www.icmje.org/icmje-recommendations.pdf) e dos “Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals – Updated 2007”, do mesmo comité (www.icmje.org)”, que se resumem abaixo.

Os artigos aceites para publicação passarão a ser propriedade da Heartbrain Lda, editora de “Anamnesis”, não podendo ser reproduzidos, no seu todo ou em parte, sem autorização da Heartbrain Lda. A aceitação dos originais enviados para publicação será feita após apreciação por membros dos Conselhos Redactorial e Científico, sendo eventuais modificações propostas comunicadas aos autores.

 


NORMAS GERAIS PARA OS ARTIGOS ORIGINAIS

Os Artigos Originais, que podem ser submetidos em Português (de acordo ou não com o acordo ortográfico, conforme opção do autor) ou Inglês (versão Reino Unido ou EUA), deverão ser enviados por correio electrónico para o seguinte endereço: heartbrain.lda@net.novis.pt  

Devem ser preparados, segundo a seguinte ordem: 1. Página do título; 2. Resumo; 3. Abstract; 4. Introdução; 5. Objectivos; 6. Material e Métodos; 7. Resultados; 8. Discussão; 9. Conclusões; 10. Bibliografia; 11. Quadros e Figuras.

A numeração das referências bibliográficas, tabelas e quadros deve ser feita pela ordem de aparecimento no texto.

Título

Deve incluir:

1. Título - deve ser conciso, não conter abreviaturas e não ultrapassar os 120 caracteres.

Poderá englobar um subtítulo com um máximo de 45 caracteres.

2. Autores - a identificação dos autores deve ser feita com a(s) inicial(is) do(s) primeiro(s) nome(s) e com o apelido. Deverá ser feita a identificação completa do serviço, departamento ou instituição onde o trabalho foi realizado.

3. Patrocínios - deverão ser referidas todas as entidades que patrocinaram o trabalho.

4. Conflitos de Interesse – devem ser declarados eventuais conflitos de interesse

5. Correspondência – referir o nome, endereço, telefone e e-mail do autor a quem deve ser enviada a correspondência.

Resumo e “Abstract”

Os resumo será redigido em Português e o “abstract” em inglês, não devendo nenhum deles ultrapassar as 200 palavras. Resumo e “abstract” devem ser organizados na sequência seguinte: Introdução, Objectivos, Material e Métodos, Resultados e Conclusões. Não devem conter abreviaturas, referências ou notas em rodapé.

Texto Principal (Introdução, Objectivos, Material e Métodos, Resultados, Discussão, Conclusões)

Em ficheiro “word” (preferencial) ou “pdf”, não deve exceder 18 páginas A4, a 1,5 espaço (incluindo a bibliografia, mas excluindo os quadros e figuras). Deve incluir referência a aprovação da Comissão de Ética da Instituição e resumo dos métodos estatísticos utilizados. Todos os fármacos devem ser referidos pelo seu nome genérico (DCI), sendo eventuais referências a nomes comerciais (marcas), acompanhadas do nome, cidade e país do fabricante, feitas em rodapé.

As abreviaturas devem ser especificadas na sua primeira utilização. Os parâmetros utilizados devem ser expressos em Unidades Internacionais, com indicação dos valores normais. A identificação das figuras deverá ser feita em numeração árabe, e a dos quadros em numeração romana.

Bibliografia

Deve ser referenciada em numeração árabe, por ordem de aparecimento no texto. As referências deverão ser feitas da seguinte forma:

- Artigos de Revistas: nomes todos os autores se não ultrapassarem os seis ou dos seis primeiros autores seguidos de “et al”, título do artigo e identificação da revista (nome, ano, volume e páginas). Exemplo: Fagot-Campagna A, Pettitt DJ, Engelgau MM, Burrows NR, Geiss LS,Valdez R, et al. Type 2 diabetes among North American children and adolescents: an epidemiologic review and a public health perspective. J Pediatr. 2000; 136: 664-72.

- Livros: nome do(s) autor(es) ou editor(es) (seguido de, “editor” no caso dos editores), título, nº da edição, cidade e nome da editora, ano de publicação. Exemplo: Ganz M, editor. Prevention of Type 2 Diabetes. First edition. Chichester: John Wiley & Sons Ltd; 2005.

- Capítulos de Livros: nome(s) e iniciais do(s) autor(es) do artigo (ou capítulo); título ou número do artigo ou capítulo, nomes e iniciais dos editores, título do livro, cidade e nome da editora, número de edição, ano de publicação, primeira e última páginas do artigo. Exemplo: Zimmet P, Cameron A, Shaw J. The Diabetics Epidemic: Genes and Environment Clashing. In: Ganz M, editor. Prevention of Type 2 Diabetes. First edition. Chichester: John Wiley & Sons Ltd; 2005. p. 3-13.

 


NORMAS GERAIS PARA OS ARTIGOS DE REVISÃO E OS CASOS CLÍNICOS

Os Artigos de Revisão e os Artigos de Casos Clínicos podem ser submetidos em Português (de acordo ou não com o acordo ortográfico, conforme opção do autor) ou Inglês (versão Reino Unido ou EUA).

Os Artigos de Revisão devem ter a seguinte estrutura: Resumo, “Abstract”, Introdução, Texto Principal, Conclusões e Bibliografia. No restante, devem obedecer às regras estabelecidas para os artigos originais que lhes sejam aplicáveis.

Os Casos Clínicos devem ter a seguinte estrutura: Resumo, “Abstract”, Introdução, descrição do caso ou casos clínicos (se for mais do que um caso), Discussão e Conclusões, Bibliografia.

 


NORMAS GERAIS PARA OS ARTIGOS DE OPINIÃO E OS COMENTÁRIOS

Os Artigos de Opinião e os Comentários podem ser submetidos em Português (de acordo ou não com o acordo ortográfico, conforme opção do autor) ou Inglês (versão Reino Unido ou EUA)

Os Artigos de Opinião são de estrutura livre e não necessitam de resumo, mas caso versem sobre meios complementares de diagnóstico ou terapêutica deverão ter bibliografia. Num ficheiro “word”, não deverão exceder os 9.000 caracteres (sem espaços).

Os Comentários devem versar sobre artigos publicados na Anamnesis ou noutras revistas médicas. Deverão ter bibliografia e não exceder os 6.000 caracteres (sem espaços).